Qual carreira seguir?

 

Escolher o tipo de trabalho e fazer dessa escolha um objetivo é um verdadeiro privilégio, mas também uma grande responsabilidade que somente pode ser assumida pela própria pessoa. Antes de optar por determinada profissão decida se quer apenas uma ocupação ou a ocupação ao qual melhor se adapta, por questões de gosto, formação, temperamento e talento?
O segundo passo é determinar se quer uma posição que ofereça grande oportunidade no futuro com pagamento modesto no início ou uma posição que ofereça excelente pagamento, mas sem promessa para o futuro. Em outras palavras escolher entre começar pelo topo ou pela base da escada.
1º-Decida o que gosta de fazer. Uma análise cuidadosa de milhares de homens e mulheres demonstrou que o sucesso é mais consistente quando as pessoas fazem o que gostam. Quem aprecia sua ocupação trabalha com o máximo de entusiasmo e dedicação. Quando existe a possibilidade de escolha, ninguém abre mão do trabalho ao qual possa dedicar-se de corpo e alma.
2º-Decida quanto quer ganhar nos primeiros cinco anos. Então, produza na mesma medida. Lembre-se que seu rendimento anual corresponde a 6% do valor potencial da sua inteligência. Considere esse capital como algo a ser mantido em boas condições operacionais para fazer jus ao pagamento, por isso esteja sempre se atualizando.
3º-Decida exatamente quantidade e qualidade de trabalho que pretende fazer em troca do salário pretendido, e pelo menos cumpra o acordo, jamais produza abaixo do prometido! As pessoas, em sua maioria, dedicam mais tempo a pensar no dinheiro que querem ou precisam ganhar do que a descobrir meios de ganhar esse dinheiro, oferecendo o equivalente em serviço.
4º-Decida quais são as suas deficiências que estão entre as principais causas de fracasso. Então, escolha uma ocupação em que tais deficiências não atrapalhem, ou melhor crie estratégias e as torne em pontos fortes.
Essas representam quatro decisões mais importantes que você deverá tomar durante toda a sua vida. Decida sem demora, mas com muita com a devida ponderação, porque disso depende o seu futuro.
Se você estiver a procura de um emprego, uma solução possível é aceitar uma ocupação temporária, para atender às suas despesas, até ter tempo de reunir as informações necessárias à tomada, com inteligência das 4 decisões mencionadas. Não se permita por desinteresse ou hábito transformar em definitivo um emprego temporário. Foi feito um estudo onde a maioria da população mundial podem ser considerados malsucedidos, sob o ponto de vista de ocupação e salário. Além disso 98% das pessoas empregadas permanecem em suas posições por falta de poder de decisão para a busca de uma opção mais adequada. As pessoas se submetem a uma rotina de seis dias por semana em um trabalho de que não gostam. Uma das grandes tragédias da civilização é a pessoa ter de exercer uma profissão de que não gosta. Por outro lado a escolha é de uma ocupação prazerosa a que possa dedicar-se inteiramente exige mais determinação e força de caráter do que muitos estão dispostos a exercer. Repare que possuir e usar são coisas completamente diferentes. Porque escolher uma ocupação de que se goste? A resposta é óbvia. O que se faz com prazer nunca é um fardo. O que cansa não é o trabalho, mas a falta de interesse na tarefa.
E como evitar um trabalho desagradável? Decidindo firmemente que não vai construir para si uma prisão pela vida toda. Ou se acaso se encontre temporariamente nessa prisão, por necessidade de sobrevivência, assuma o compromisso de procurar outra ocupação, em harmonia com as instruções aqui contidas.

Um abraço,

Deixe seu comentário abaixo ↓